Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Petrobras fechou contrato com genro de Paulo Roberto e pagou R$ 2,5 mi

Repasses estão entre maiores valores recebidos desde 2005 pela empresa.
Humberto, genro do ex-diretor da Petrobras, fará delação com sua esposa.

Pela primeira vez, depois de ter revelado o esquema de corrupção na Petrobras, o ex-diretor Paulo Roberto Costa fala à Justiça Federal nesta semana. Mais um contrato, desta vez entre a Petrobras e uma empresa do genro de Paulo Roberto, foi revelado.


Em março de 2010, a Petrobras fechou contrato com a empresa Pragmática Consultoria em gestão empresarial para prestar serviços técnicos na área de capacitação.


A consultoria tem como sócio Humberto Sampaio de Mesquita, genro do ex-diretor Paulo Roberto Costa e recebeu R$ 2,5 milhões da Petrobras, segundo relatório da Receita Federal.


Humberto foi flagrado pela Polícia Federal em março deste ano retirando documentos do escritório do sogro enquanto Paulo Roberto prestava depoimentos. Ele estava acompanhado da mulher dele, filha de Paulo Roberto. Os dois fizeram delação premiada, que já foi reconhecida pela Justiça.


Segundo a Petrobras, o contrato milionário foi fechado pela diretoria de abastecimento, então comandada por Paulo Roberto Costa, que só deixou o cargo em abril de 2012. Os repasses estão entre os maiores valores recebidos desde 2005 pela empresa do genro dele, que tem capital social de R$ 10 mil.


Na quarta-feira (8), o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, deve voltar à Curitiba para prestar depoimento à Justiça Federal no processo sobre lavagem de dinheiro na obra da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.


Como assinou acordo de delação em troca de redução de pena, ele terá de responder às perguntas que serão feitas sobre o caso. Só não poderá falar sobre a participação de políticos, porque essa parte cabe ao Supremo Tribunal Federal. Mas Paulo Roberto poderá revelar a participação de empreiteiras e de diretores da Petrobras. Será a primeira vez que o ex-diretor vai falar à Justiça depois de ter revelado o esquema de corrupção.
Segundo a Petrobras, o contrato foi concluído em setembro de 2012. A empresa participou de licitação e, ainda de acordo com a Petrobras, preenchia os requisitos necessários.

Fonte: Globo.com
Foto: Divulgação
Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
Postada dia 07/10/2014 às 08:00