Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Preocupada, diretoria do Palmeiras pede que jogadores se ?disfarcem?

Na véspera do Choque-Rei, o Palmeiras mudou horário de treino para evitar encontrar manifestação de torcedores. Agora, com a derrota para o São Paulo, a preocupação aumentou. Os jogadores que saíram dos vestiários do Pacaembu recebiam recomendações até para tirar o uniforme por medidas de segurança.

A informação era passada pelo gerente de futebol Omar Feitosa, um dos principais alvos das cobranças da torcida. O dirigente abordou os primeiros a saírem dos vestiários. Sugeriu a quem estivesse com familiares e pretendia ir embora de táxi ou em veículo particular não usasse roupas que o caracterizassem como atletas do Palmeiras. Os argentinos Mouche e Allione preferiram voltar com o ônibus da delegação.

A tensão por mais uma derrota, no nono jogo seguido sem vitória do time no Brasileiro, foi evidente segundos após Alan Kardec fazer o gol da vitória são-paulina. Nas numeradas cobertas, alguém gritou ?gol? e seguranças tiveram que evitar briga. Nas arquibancadas, foi aberto um clarão no setor das organizadas.No momento em que o árbitro apitou o final do clássico, a Mancha Alviverde, principal organizada do clube, dirigiu palavrões contra o presidente Paulo Nobre. Torcedores dos outros setores adotaram ofensas similares ou piores enquanto procuravam o dirigente. ?Ele tem que ser homem de aparecer?, gritou uma criança.

    Fonte: R7.com
    Foto: SERGIO BARZAGHI/Gazeta Press
    Edição: Walter F. Fontenele / Portalph
    Postada dia 17/08/2014 às 20:37