Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Argentina que quer se casar com assassino da irmÁ£ aceita perÁ­cia

Edith Casas, que teve o seu plano de casamento com VÁ­ctor Cingolani - condenado pelo assassinato da gÁªmea de Edith, Johana Casas, dois anos atrÁ¡s - suspenso pela JustiÁ§a de Santa Cruz (Argentina) decidiu aceitar passar por uma perÁ­cia psiquiÁ¡trica a fim de comprovar estar no seu juÁ­zo perfeito.

A suspensÁ£o do casÁ³rio foi determinada apÁ³s apelo da mÁ£e de Edith, Marcelina Orellana. Segundo ela, Edith "nÁ£o se encontra no uso correto das suas faculdades mentais, estÁ¡ privada de razÁ£o e com perigo de integridade fÁ­sica e psÁ­quica".

"NÁ£o quero vÁª-la morta como Johana", desabafou Marcelina ao jornal "ClarÁ­n".

A intervenÁ§Á£o de Marcelina revoltou a filha.

"Essa decisÁ£o me tomou de surpresa. Estou muito mal. Mas sei que isso Á© passageiro. Eu vou me casar de qualquer maneira. E farei a perÁ­cia que me peÁ§am", disse Edith, de 22 anos.

VÁ­ctor cumpre 13 anos de prisÁ£o pelo crime, mas alega nÁ£o ter nada a ver com a morte de Johana, de quem tinha sido namorado.

"Eu amava Johana, mas amo Edith", declarou o noivo.

Edith diz acreditar na inocÁªncia do amado:

"Ele Á© do tipo que nÁ£o machuca ninguÁ©m; ele nÁ£o a matou, vai sair livre e vamos ser felizes."

    Fonte: Clarim da Argentina
    Foto: Divulgação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 22/12/2012 às 18:08