Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Flamengo age, apara arestas, e Luiz Antonio será reintegrado ao elenco

Volante, que não se reapresentou em janeiro e tentou liberação na Justiça, alinha acordo com o clube e vai romper com empresário

O Flamengo conseguiu reverter o caso Luiz Antonio. Na tarde desta quinta-feira, o volante vai se apresentar no Ninho do Urubu. Luiz não se reapresentou com o grupo no início do ano e tentava, sem sucesso, sua liberação na Justiça do Trabalho. A reviravolta ocorreu durante o carnaval.

O jogador entrou em acordo com o Rubro-Negro nos últimos dias após uma série de reuniões. Antes, o empresário dele, Francisco Dambrós, não admitia essa hipótese por considerar que o volante não tinha mais ambiente para retornar. A ruptura entre jogador e agente está para ser selada a qualquer momento.


Nos bastidores, o Flamengo comemora e trata a volta do jogador como se fosse a contratação de um reforço, já que Luiz terminou 2013 em boa fase e o clube não conseguiu manter Elias, que é da mesma posição.

Para o retorno, o mais provável é que o jogador desista da ação na Justiça do Trabalho, na qual busca encerrar seu vínculo com o clube. O Flamengo não concorda com os valores cobrados por Luiz Antonio. Os seus advogados não tiveram sucesso no pedido de liminar para liberar o jogador, tampouco nos recursos seguintes em instâncias superiores - chegaram a apelar ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília.

Dambrós alegou que só poderia dar maiores detalhes sobre o rumo do caso depois de conversar com o jogador e disse que teria reuniões nesta quarta e quinta. O último jogo de Luiz Antonio pelo Flamengo foi na última rodada do Brasileiro de 2013, em 7 de dezembro, no empate em 1 a 1 com o Cruzeiro.

A audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Rio foi marcada para setembro. O tempo até a audiência, o fato de estar parado e as negativas nos tribunais minaram a convicção de Luiz Antonio na decisão de deixar a Gávea. Antes do carnaval, a advogada Gislaine Nunes se mostrava otimista.

Entenda a disputa judicial

Ainda em dezembro, o primeiro advogado de Luiz Antônio no caso, Marcelo Reis, entrou com uma reclamação trabalhista, alegando pendências do clube, e não conseguiu decisão favorável. Depois, o escritório de Gislaine Nunes assumiu o caso e pediu reconsideração do pedido liminar, também negado, o que levou a advogada a buscar o mandado de segurança no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Rio. Gislaine recorreu, então, ao TST para que o recurso fosse analisado. O TST, em decisão do ministro Cláudio Mascarenhas Brandão, entendeu que não pode analisar o pedido antes de o mandado de segurança ser Julgado pelo TRT do Rio.

    Fonte: Globo.com
    Foto: Alexandre Vidal
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 05/03/2014 às 13:07