Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Brocador na Copa? Hernane sonha com oportunidade: Pode acontecer

Com números mais expressivos que os atacantes convocados, camisa 9 reforça desejo de ser testado. Para isso, mira Libertadores e bi na artilharia do Carioca

Está lá no "manual do futebol": centroavante vive de gols. E neste quesito, ninguém tem sido mais efetivo do que Hernane no Brasil. Goleador máximo do Carioca, da Copa do Brasil e do país na temporada passada, o Brocador até passou em branco nas duas primeiras partidas de 2014, mas pagou a dívida com juros diante do Macaé. Foram cinco toques na bola, quatro gols, e lá está o atacante do Flamengo, mais uma vez, no topo da tabela de artilheiros do estadual - ao lado de Edmílson, do Vasco. Números incontestáveis, e que levantaram a questão nesta segunda-feira, no Ninho do Urubu: por que não pensar na Seleção?

Hernane pensa, e não nega isso. Com números mais expressivos do que os centroavantes convocados por Felipão no último ano, o Brocador admite o sonho de disputar a Copa do Mundo no Brasil, mas evita fazer lobby por isso. Para ele, a única forma de convencer o treinador da Seleção a ter uma oportunidade é com gols. Desde janeiro de 2013, foram 40. Marca que deixa para trás Fred (17), Leandro Damião (14), Pato (18) e Jô (26), todos já chamados por Scolari.

- Quero fazer o meu trabalho bem feito. Sei que ele (Felipão) está olhando alguns jogadores, mas, com Seleção ou não, tenho que fazer um bom trabalho. Sei que pode acontecer. Ajudando o Flamengo, vou estar me ajudando. As coisas vão acontecer no momento certo. Se eu falar que não (sonho), estaria mentindo. Todo jogador tem esse sonho, comigo não é diferente. Todo mundo tem essa expectativa. A parte da convocação fica com o Felipão. Vou deixar as coisas acontecerem - disse Hernane.

O Brocador garantiu que não se sentiu pressionado por passar em branco diante de Duque de Caxias e Friburguense, mas confessou que já estava ficando com saudade de comemorar seus gols. Desta vez, comemorou com dancinhas e já traçou o bicampeonato da artilharia do Carioca como uma das metas para 2014.

- Sem dúvidas, vou em busca da artilharia novamente. Fiquei dois jogos sem marcar, mas já foram quatro gols e dá para pensar na artilharia do Carioca. Não tinha incômodo, mas o atacante tem que sempre pensar em fazer gols. Era ansiedade mesmo, vontade de fazer o gol e sair para o abraço, comemorar com a torcida.

Imbatível no Brasil, Hernane colocará seu poder de foco à prova a partir da semana que vem em gramados internacionais. Sem nunca ter disputado uma partida fora do Brasil, o Brocador acredita que a Libertadores pode consolidar ainda mais sua importância para o Fla e até aproximá-lo da Seleção.


- A Libertadores é um algo a mais que precisamos fazer. Vai me fortalecer ainda mais. Centroavante tem que provar todo dia. Se não fizer gols, vão dizer que não presta, que era sorte.
Por fim, o atacante do Flamengo falou pela primeira vez da proposta do Al Jazira, dos Emirados Árabes, recebida no início do ano e que quase o tirou da Gávea.

- Tive uma proposta, conversei com meu empresário e vi que existia a possibilidade de sair. Mas eu queria ficar, jogar a Libertadores. Estou muito feliz e o resto deixei com ele, que sabe qual é o meu pensamento. Estou bem focado. Já viajei (para o exterior), mas nunca joguei uma partida internacional. Queria ficar para Libertadores, que é muito importante.


Na quarta-feira, às 17h (de Brasília), o Flamengo encara o Boavista, em Moça Bonita, pela sexta rodada da Taça Guanabara. Hernane não estará em campo. Com a proximidade da estreia na Libertadores, Jayme de Almeida optou por escalar somente reservas e poupar os titulares para o Fla-Flu de domingo.

    Fonte: Globo.com
    Foto: Divulgação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 04/02/2014 às 08:35