Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Vice da Conmebol se contradiz e afirma que Sul-Americana nÁ£o acabou

Apesar de declarar o SÁ£o Paulo campeÁ£o da Copa Sul-Americana em seu site oficial, a Conmebol nÁ£o descarta puniÁ§Áµes severas ao clube paulista por causa da confusÁ£o ocorrida nos vestiÁ¡rios do Morumbi no intervalo da partida desta quarta-feira - a pena pode ser perda de pontos e, consequentemente, do tÁ­tulo. Alegando que a Áºltima palavra fica com a direÁ§Á£o da ConfederaÁ§Á£o, o vice-presidente Eugenio Figueredo sequer referendou a decisÁ£o do Á¡rbitro chileno Enrique Osses de encerrar a partida - ele explica que o jogo foi apenas "suspenso".

– O juiz nÁ£o pode finalizar nenhuma partida, apenas suspender. Á‰ a ConfederaÁ§Á£o que decide. Esperamos os informes da polÁ­cia para estudar as possÁ­veis puniÁ§Áµes. A Áºltima palavra nÁ£o estÁ¡ dita – disse Figueredo, em entrevista Á  rÁ¡dio uruguaia 1010 AM. Curiosamente, foi o prÁ³prio Figueredo quem disse Á  TV Globo, no gramado do Morumbi, que, com a desistÁªncia do Tigre, o Tricolor era o campeÁ£o.

O regulamento da Copa Sul-Americana tem uma brecha que pode tirar a taÁ§a do SÁ£o Paulo, mas isso sÁ³ ocorreria se fosse comprovado que os tricolores iniciaram a confusÁ£o generalizada nos vestiÁ¡rios. Sem imagens, e apenas com testemunhos, a entidade nÁ£o tem provas suficientes para anular a partida.

Para esses casos, a Conmebol usa o regulamento da TaÁ§a Libertadores como base para as outras competiÁ§Áµes continentais. O artigo 15.1 diz que se a partida for suspensa por causa da intervenÁ§Á£o de espectadores ou por agressÁµes cometidas contra o Á¡rbitro, assistentes ou equipe visitante, o clube local serÁ¡ castigado com a perda da partida em caso de culpa comprovada.

Por outro lado, o artigo 15.4 pode prejudicar o Tigre. Como a Conmebol diz ter garantido a seguranÁ§a para os jogadores voltarem do intervalo, o clube argentino pode ser acusado de abandono de jogo. Se isso for comprovado, o Tigre perde os pontos da partida, pode levar uma multa pesada e ainda fica eliminado das prÁ³ximas trÁªs competiÁ§Áµes continentais para as quais se classificar.

No entanto, a Copa Sul-Americana nÁ£o deve sair das mÁ£os do SÁ£o Paulo. O presidente da Conmebol, Nicolas Leoz, esteve no Morumbi e atÁ© entregou a taÁ§a para os tricolores.

Todas essas decisÁµes ficam a cargo do ComitÁª Executivo da Conmebol, formado por presidente, vice, e um diretor de cada paÁ­s. O representante do Brasil Á© Marco Polo Del Nero, vice-presidente da CBF.

O SÁ£o Paulo nÁ£o teme qualquer sanÁ§Á£o em relaÁ§Á£o Á  briga entre os seguranÁ§as tricolores e os jogadores do Tigre. Com total convicÁ§Á£o de que foram os argentinos que iniciaram a confusÁ£o, o clube paulista apenas se preocupa com uma possÁ­vel puniÁ§Á£o pela invasÁ£o de torcedores no gramado do Morumbi.

– Acredito que a preocupaÁ§Á£o seja com a invasÁ£o de campo. A confusÁ£o nÁ£o vai trazer qualquer problema a nÁ³s, jÁ¡ que nÁ£o fomos nÁ³s que iniciamos a briga – afirmou JosÁ© Francisco Manssur, assessor da presidÁªncia do SÁ£o Paulo.

Como o jogo acabou antes do previsto, o Tricolor nÁ£o conseguiu organizar um cordÁ£o de seguranÁ§as que iria formar 15 minutos antes do tÁ©rmino do duelo. Sem esse isolamento, ficou fÁ¡cil para os torcedores pularem pelo fosso e invadirem o gramado. Os dois clubes tÁªm trÁªs dias para relatarem suas versÁµes dos fatos Á  Conmebol.

Nesta quinta-feira Á  noite, o site oficial da ConfederaÁ§Á£o Sul-Americana emitiu uma nota oficial lamentando o ocorrido. O texto faz um resumo dos acontecimentos, mas Á© dÁºbio: explica que o SÁ£o Paulo foi declarado campeÁ£o depois que o Tigre se recusou a retornar ao gramado. Em seguida, diz que aguarda a investigaÁ§Á£o dos incidentes e que vai punir "exemplarmente" os responsÁ¡veis.

Confira a nota oficial:


Investigar para esclarecer os acontecimentos e aplicar sanÁ§Áµes

A ConfederaÁ§Á£o Sul-Americana de Futebol lamenta profundamente o fato acontecido no dia 12 de dezembro, no estÁ¡dio do Morumbi, na final da Copa Sul-Americana, um feito que castiga com extrema dureza o prestÁ­gio do futebol continental.

No aspecto esportivo, SÁ£o Paulo FC e Tigre jogaram uma partida normal, com desdobramentos prÁ³prios de uma grande final.

O Á¡rbitro da partida, Sr. Enrique Osses, relatou em sua sÁºmula que, apÁ³s os 15 minutos de descanso, tentou persuadir por vÁ¡rias oportunidades a equipe do Tigre a voltar para continuar a partida. AlÁ©m do tempo estipulado por regulamento, ele aguardou durante 35 minutos (na soma, 50 minutos) o retorno ao campo de jogo.

Diante da negativa dos jogadores do Tigre, que alegaram falta de garantias e agressÁµes, o Á¡rbitro decidiu pÁ´r fim Á  sua espera e aplicou o regulamento, determinando a conclusÁ£o do jogo com o resultado de 2 a 0, vigente atÁ© esse momento, e que significou a consagraÁ§Á£o do SÁ£o Paulo FC como campeÁ£o do torneio.

Diante dos fatos, a Conmebol resolveu abrir um sumÁ¡rio informativo e estÁ¡ empenhada em reunir todos os informes das autoridades da partida e dos clubes envolvidos, assim como todos os elementos dos fatos ocorridos, com o propÁ³sito de construir com clareza a realidade dos acontecimentos, a fim de aplicar as sanÁ§Áµes que correspondam a cada um.

    Fonte: Globo Esporte.com
    Foto: Divulgação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 13/12/2012 às 21:17