Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Jovem suspeita de torturar filha quer visitar criança que está com o pai

Advogado da mãe diz que após conclusão de inquérito pedirá guarda da criança.
Maria dos Milagres é suspeita de agredir a filha de um ano e três meses.


O advogado Gerson Moraes que representa que a estudante Maria dos Milagres Sousa, 24 anos, suspeita de torturar a filha de um ano e três meses, vai entrar com o pedido na Vara da Infância e Adolescência para que ajovem tenha o direito de visitar a filha, que está na casa da família do pai. Maria dos Milagres perdeu a guarda da filha após ter sido presa no dia 8 de outubro. Ela teve a liberdade concedida pela justiça nessa terça-feira (26)

Gerson explica que somente após a conclusão do inquérito solicitará à guarda da menina, isso se Maria dos Milagres for considerada inocente na investigação.
“A guarda só deve ser concedida ou negada após o julgamento do processo que tramita contra a estudante e por isso vamos pedir que ela tenha pelo menos o direito de visitar a criança”, disse.
Se as visitas forem autorizadas, um assistente social ou uma outra pessoa designada pela juíza poderá acompanhar os encontros de Maria dos Milagres com a filha.

O advogado voltou afirmar que Maria dos Milagres é inocente da acusação de torturar a filha. Ele disse ainda que o Ministério Público Estadual já recebeu o inquérito que foi devolvido para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) . “ Fizemos novos questionamentos sobre o caso. Alguns pontos precisavam ser esclarecidos e por isso o Ministério Público pediu a DPCA que investigasse o que nós estávamos solicitando”, ressaltou Gerson Moraes.

Entenda o caso

Maria dos Milagres foi ordenada a ficar longe da filha de um ano e três meses sob a suspeita de espancar diversas vezes o bebê. Segundo o conselheiro tutelar Bentos Alves, o caso, que aconteceu no bairro Cidade Leste, Zona Leste de Teresina, causou espanto até nos médicos que atenderam a menina.
De acordo com Bento Ales, os traumas mais graves chegam a comprometer os movimentos de locomoção da menina. Ele explica que a equipe médica chegou a recomendar que a criança passasse por até cinco procedimentos cirúrgicos, mas por conta da pouca idade, acabaram descartando a ideia.

    Fonte: Gilcilene Araújo / G
    Foto: Divulgação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 27/11/2013 às 13:19