Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Jorginho Á© demitido do Flamengo apÁ³s derrota para o NÁ¡utico

AtuaÁ§Áµes abaixo da mÁ©dia, muitas mudanÁ§as na equipe titular, substituiÁ§Áµes que nÁ£o surtiram efeito e o pior inÁ­cio de BrasileirÁ£o do Flamengo desde 2001. Como se nÁ£o bastasse isso tudo, a falta de identidade para equipe mesmo apÁ³s longo perÁ­odo de treinos, com dois jogos em 38 dias apÁ³s a eliminaÁ§Á£o do Carioca. A soma dos fatores citados foi suficiente para que a diretoria demitisse Jorginho apÁ³s a derrota por 1 a 0 para o NÁ¡utico (assista aos melhores momentos no vÁ­deo), quarta-feira, em FlorianÁ³polis. Ainda com uniforme de jogo, o treinador foi chamado por Wallim Vasconcelos, vice de futebol, e Paulo Pelaipe, diretor executivo, para ser comunicado da decisÁ£o. AÁ­lton Ferraz, auxiliar tÁ©cnico, sai junto, enquanto o preparador fÁ­sico JoÁ©lton Urtiga permanece.

Na ausÁªncia de Jorginho, quem comanda o treinamento desta quinta-feira, no CT do Figueirense, Á© o auxiliar tÁ©cnico Jayme Almeida. O ex-zagueiro do clube serÁ¡ o responsÁ¡vel por dirigir o time tambÁ©m na partida contra o CriciÁºma, sÁ¡bado, Á s 16h20m (de BrasÁ­lia), no Heriberto Hulse, pela quinta rodada do BrasileirÁ£o, a Áºltima antes da paralisaÁ§Á£o para Copa das ConfederaÁ§Áµes.

De um dos camarotes do Orlando Scarpelli, o vice de futebol, Wallim Vasconcellos, e o presidente Eduardo Bandeira de Mello assistiram ao revÁ©s para os pernambucanos e nÁ£o gostaram nada do que viram em campo. NÁ£o apenas do resultado, o que Á© Á³bvio, mas muito tambÁ©m da impotÁªncia da equipe. Desde a partida contra a Ponte Preta a insatisfaÁ§Á£o jÁ¡ estava evidente, mas foi aliviada pela boa exibiÁ§Á£o diante do Santos. Assim que chegaram ao hotel onde a delegaÁ§Á£o estÁ¡ hospedada, os dirigentes se reuniram com Pelaipe para tomar a decisÁ£o.

A conversa foi rÁ¡pida, e logo em seguida Jorginho, AÁ­lton e JoÁ©lton foram convocados para ouvirem o veredito. O diÁ¡logo com o treinador nÁ£o contou com a presenÁ§a do presidente e foi longo. Resignado, ele apertou a mÁ£o da dupla e seguiu para seu quarto. Em seguida, foi a vez de AÁ­lton, que ouviu um pedido de desculpas do vice de futebol e retribuiu da mesma maneira, elogiando ainda a postura da diretoria.
Ao tÁ©rmino do encontro, Wallim foi indagado pela reportagem do GLOBOESPORTE.COM sobre o teor da reuniÁ£o e desconversou:
- NÁ£o existe nada. EstÁ¡vamos falando apenas do jogo – disse, saindo com rapidez para o elevador.
Segundos depois, porÁ©m, o prÁ³prio Jorginho confirmou a demissÁ£o:

- JÁ¡ fui mandado embora.
Ainda no Orlando Scarpelli, o ex-treinador do Flamengo jÁ¡ abordava o tema com tranquilidade e sabia que nÁ£o estava completamente seguro no cargo.

- O Muricy foi mandado embora. Se o Muricy, que Á© campeÁ£o para caramba, foi demitido, por que nÁ£o pode acontecer comigo? Á‰ a coisa mais natural. NÁ£o deveria ser, mas quando nÁ£o acontecem os resultados... NÁ£o me preocupo com isso, estou fazendo um trabalho de coraÁ§Á£o. Se o torcedor nÁ£o estÁ¡ feliz, nÁ³s tambÁ©m nÁ£o estamos. Mas podem ter certeza que dou a vida. FaÁ§o o melhor. Vamos continuar trabalhando. Nem sempre quem comeÁ§a bem, termina bem o campeonato. Normalmente, o melhor fica para o fim.


Questionado sobre o desempenho muito ruim mesmo apÁ³s um longo perÁ­odo para acertar o time, passando inclusive por uma intertemporada em Pinheiral, Jorginho admitiu que o resultado nÁ£o Á© o esperado. Por outro lado, lamentou o desperdÁ­cio de oportunidades contra Peixe, Timbu e FuracÁ£o.
- Tivemos tempo para trabalhar, como todos tiveram. Mas estamos tendo dificuldades. NÁ£o podemos deixar de reconhecer e fixar que tivemos chances de vencer AtlÁ©tico-PR, Santos e NÁ¡utico. Se conseguÁ­ssemos esses nove pontos, o discurso seria outro.


No comando do Flamengo desde marÁ§o, Jorginho conquistou sete vitÁ³rias, quatro empates e sofreu trÁªs derrotas, para Audax, Ponte Preta e NÁ¡utico.

    Fonte: Globo.com
    Foto: Divulgação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 06/06/2013 às 07:17