Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Patricia reaparece no Fla e avisa que pretende ficar atÁ© o fim do mandato

Na noite de segunda-feira, logo depois de perder as eleiÁ§Áµes do Flamengo para Eduardo Bandeira de Mello por 1.414 contra 914 votos, Patricia Amorim precisou apelar a um “remedinho” para conseguir dormir poucas horas. No dia seguinte, deu um mergulho na Praia da Barra e foi ao cinema com os filhos assistir ao filme "Os Penetras". Mas, ao contrÁ¡rio da comÁ©dia da tela, o enredo da terÁ§a-feira tambÁ©m teve lÁ¡grimas a cada ligaÁ§Á£o que recebia. Nesta quarta, a futura ex-presidente reapareceu na sede do clube, foi saudada por funcionÁ¡rios, comentou a fase de transiÁ§Á£o e revelou que deve permanecer no cargo atÁ© o fim de dezembro.

- Reaparecer no clube foi menos difÁ­cil do que eu achava, bem menos doloroso. Agradeci aos sÁ³cios, achava que era importante. Vim agradecer tambÁ©m aos funcionÁ¡rios, atletas. Quero fazer a transiÁ§Á£o da melhor forma possÁ­vel, espero que as pessoas tenham a mesma conduta comigo. Isso Á© importante. Mas, em princÁ­pio, quero ficar atÁ© o fim – afirmou Patricia Amorim.

Patricia quer cumprir seu mandato no mÁªs de dezembro para acompanhar os diversos setores - financeiro, jurÁ­dico, esportes olÁ­mpicos - que estÁ£o em fase de produÁ§Á£o e conclusÁ£o de relatÁ³rios dos trÁªs anos de gestÁ£o da mandatÁ¡ria. Os documentos serÁ£o repassados para a nova gestÁ£o, que assumirÁ¡ oficialmente o Flamengo no dia 2 de janeiro.

O semblante de Patricia ainda Á© de abatimento. Ao circular pelo clube, porÁ©m, foi tratada com carinho pelos funcionÁ¡rios, alguns deles chorando, e tambÁ©m atletas.

- Ela valorizou o funcionÁ¡rio, sempre pagou em dia, deu uniforme para trabalharmos, pois nem isso tÁ­nhamos antes – disse uma funcionÁ¡ria que trabalha na limpeza do clube.

A presidente contou que, depois da derrota, recebeu mensagens de Vanderlei Luxemburgo - tÁ©cnico demitido por ela no inÁ­cio deste ano - e do atacante Deivid, que deixou o clube depois de enfrentar problemas salariais e agora defende o Coritiba.

- Á‰ legal ter esse carinho de duas pessoas que saÁ­ram do clube.

Na GÁ¡vea, o clima Á© de apreensÁ£o com a mudanÁ§a de comando. Com a troca de presidente, muitos funcionÁ¡rios temem por demissÁ£o. Certo Á© que pessoas que ocupam cargos de confianÁ§a de Patricia serÁ£o substituÁ­das.

Em vez de vermelho e preto, Patricia vestia uma camisa verde. Visivelmente mais magra, ela alternou momentos de voz embargada com sorrisos.

- Sou muito forte, tenho emoÁ§Á£o. NÁ£o tenho problema com vitÁ³ria, nem derrota. A vitÁ³ria nÁ£o me sobe Á  cabeÁ§a, nÁ£o muda em nada o que eu sou. A derrota tambÁ©m nÁ£o me derruba. Fui treinada a vida inteira para ganhar e perder, jÁ¡ estou na prÁ³xima – completou Patricia Amorim.

    Fonte: Globo.com
    Foto: Divulgação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 05/12/2012 às 18:14