Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Moto taxista: profissÁ£o Perigo

Nessa semana os vereadores de ParnaÁ­ba, reuniram-se com setores da administraÁ§Á£o pÁºblica e com a sociedade organizada, para equacionar uma soluÁ§Á£o para o grave problema dos transportes pÁºblicos da cidade.

Á‰ sabido por todos, os problemas que ParnaÁ­ba sofre com os transportes coletivos, principalmente nos finais de semana, onde eles praticamente inexistem. Os problemas vÁ£o desde veÁ­culos sucateados e com pÁ©ssimo estado de conservaÁ§Á£o, passando pela ignorÁ¢ncia com que alguns condutores tratam os passageiros, principalmente os idosos e mais humildes.

A falta de um local adequado para as paradas desses veÁ­culos tambÁ©m Á© outro fator que precisa de cuidados, mais tambÁ©m nÁ£o Á© sÁ³ isso. Os condutores de transportes coletivos deveriam respeitas essas paradas - mesmas que precÁ¡ria - e sÁ³ pararem realmente nelas, pois o que vemos hoje no dia a dia sÁ£o vans parando em qualquer lugar, causando transtornos e perigo ao jÁ¡ caÁ³tico transito de ParnaÁ­ba.

Moto taxistas

O setor de passageiros em duas rodas - os conhecidos motos taxistas - Á© um capitulo a parte na bagunÁ§a em que se transformou nosso transporte pÁºblico.

A falta de uma legalizaÁ§Á£o do setor Á© um entrave sÁ©rio que deveria ser equacionado o quanto antes para evitar problemas, como graves acidentes e percas de vidas, tantos dos motos taxistas quanto de passageiros.

Hoje Á© muito fÁ¡cil uma pessoa trabalhar como moto taxista. NÁ£o precisa absolutamente de quase nada. NÁ£o precisa ter habilitaÁ§Á£o - nem ele nem a motocicleta - e muito menos ter realizado cursos de pilotagem, que Á© outra coisa que nÁ£o existe em ParnaÁ­ba. Portanto, os perigos que a populaÁ§Á£o passa ao pegar um serviÁ§o de moto taxi em ParnaÁ­ba sÁ£o muitos, desde a adquirir uma doenÁ§a capilar ao usar capacetes velhos e sem nenhuma proteÁ§Á£o, passando pelo risco de acidentes, por total imperÁ­cia do moto taxista, e indo ao perigo eminente de ser vitima de assalto, pois muitos vagabundos se transvestem de moto taxista para roubar Á  populaÁ§Á£o.

O problema dos motos taxistas no meu entender Á© o mais sÁ©rio, mais que deveria ser englobando numa soluÁ§Á£o Áºnica para o setor. Andar de moto nÁ£o Á© somente sentar-se nela, ligar, acelerar ou frear, isso atÁ© um macaco bem treinado pode fazer. Pilotar uma motocicleta reque conhecimentos e experiÁªncia de trÁ¢nsito que muitos desses “profissionais” nÁ£o possuem, pelo simples fato de nunca ter visto uma motocicleta de perto, e logo ao se apresentar a ela, sentar-se, liga e acelera, acelera muito.

SoluÁ§Áµes existem no balde para esses problemas, o que falta mesmo Á© vontade de fazer, sem se preocupar com a quantidade de votos que serÁ£o perdidos. Em SÁ£o Paulo, por exemplo, todos os motoboys estÁ£o sendo obrigados a realizar cursos de capacitaÁ§Á£o e suas motocicletas serÁ£o vistoriadas periodicamente. Essa atitude alÁ©m de levar seguranÁ§a a todos, ainda irÁ¡ inibir um grave problema da descaracterizaÁ§Á£o das motocicletas, moda criada em SÁ£o Paulo e exportada para todo o resto do Brasil.

Quem realmente se considera um motoqueiro - ou motociclistas como alguns gostam de chamar - sabem que pilotar uma motocicleta exigi muita habilidade e treino, habilidade essa que sÁ³ se consegue com o tempo, e com a prÁ¡tica constante e com muita responsabilidade, tanto dos profissionais quanto do setor pÁºblico que tratar do setor.

    Fonte: Portalphb,com.br
    Foto: Divulgação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 24/04/2013 às 12:12