Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


LigaÁ§Á£o entre sÁ©rie de homicÁ­dios na zona Sul Á© investigada pela polÁ­cia

Quatro pessoas foram assassinadas na zona sul de Teresina na noite de sÁ¡bado (20), no bairro Angelim I e Parque VitÁ³ria. A sÁ©rie de crimes teria iniciado quando um homem identificado como Jorge teria matado o irmÁ£o do traficante conhecido como Mestre Sapo. Morto com um golpe na cabeÁ§a, desferido com um pedaÁ§o de madeira, a vÁ­tima foi AntÁ´nio OlÁ­mpio da Silva Neto, 23 anos. Em seguida, o traficante saiu Á  procura de Jorge para se vingar.

Segundo informaÁ§Áµes da PolÁ­cia, por nÁ£o ter encontrado Jorge, Mestre Sapo teria assassinado pessoas ligadas a ele. Uma das vÁ­timas foi o irmÁ£o de Jorge, de 13 anos, com iniciais L. A. de S. S., assassinado por volta de 18h35. As testemunhas que estavam no local nÁ£o quiseram dar depoimento.

Depois, Mestre Sapo teria atingido Erick Ramon Soares de Alencar, de 24 anos, conhecido como "Fafim", por volta das 23h. Foram feitos seis disparos e quatro atingiram Erick. HÁ¡ uma terceira vÁ­tima supostamente morta por Mestre Sapo, que nÁ£o teve nome identificado.

O delegado Francisco das Chagas Santos Costa, o Bareta, coordenador da Delegacia de HomicÁ­dios no PiauÁ­, explica que jÁ¡ estÁ¡ investigando o autor dos crimes e fazendo diligÁªncias para prendÁª-lo. "JÁ¡ o identificamos para prendÁª-lo em flagrante. Todas as pessoas mortas estavam envolvidas no submundo do crime. Temos provas testemunhais, mas sÁ³ comprovaremos o autor depois de terminar o inquÁ©rito".

O delegado fala que, na investigaÁ§Á£o, estÁ¡ sendo adotado o procedimento padrÁ£o. "Temos 10 dias para entregar o inquÁ©rito caso o autor seja preso em flagrante. NÁ£o sendo preso em flagrante, temos 30 dias. A Delegacia de HomicÁ­dios compareceu aos locais de crime, foram feitas investigaÁ§Á£o de segmento, perÁ­cias precisas e exames de corpo de delito. ApÁ³s o tÁ©rmino do inquÁ©rito mandaremos tudo para o JudiciÁ¡rio e para o MinistÁ©rio PÁºblico".

O veÁ­culo supostamente usado por Mestre Sapo foi um PÁ¡lio preto, que segundo o delegado Bareta nÁ£o consta como fruto de roubo. De acordo com o delegado, serÁ£o feitas consultas Á  Polinter e serÁ£o exigidos exames de criminalÁ­stica para verificar eventual falsificaÁ§Á£o de placas.

O capitÁ£o Welington de Sousa Marques, da 2ª Companhia Independente da PolÁ­cia Militar do bairro Promorar, informa que, de acordo com registro no livro de ocorrÁªncias, teria havido uma desavenÁ§a na casa onde eles estariam reunidos momentos antes do primeiro homicÁ­dio. Os supostos autores dos crimes e vÁ­timas estariam reunidos, consumindo bebida alcoÁ³lica por cerca de dois dias.

    Fonte: Portal O Dia
    Foto: Divulgação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 22/04/2013 às 08:18