Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


manifestação de servidores da Educação acaba em confusão na CMP

Nessa última quinta-feira (14), na sessão ordinária da Câmara Municipal de Parnaíba, vários profissionais da área da Educação reuniram-se para protestar e fazer uso da Tribuna da casa em busca de se mobilizar e reivindicar melhorias para a categoria.

A representante da categoria, Andréa Olival, deu entrada na última quarta-feira (14), um pedido oficial ao Presidente da Casa, Gustavo Lima, para que o mesmo liberasse o uso da Tribuna Livre para que todos os pormenores e problemas vividos pela categoria fossem ventilados para todos os vereadores/vereadoras e para à população.

Na sessão ordinária dessa última quinta-feira (14), os servidores - que já estavam nas ruas se manifestando - resolveram ir a Câmara Municipal para fazer o uso da tribuna, conforme pedido oficialmente entregue ao Presidente da Casa, Gustavo Lima, que rejeitou o pedido, pois como manda o Regimento Interno, o pedido teria um prazo de 48 horas para ser atendido ou não. Diante da negativa, alguns servidores tentaram argumentar com o Presidente relembrando fatos ocorridos na Câmara e que, segundo eles, foi usado de bom senso pela Presidência da Casa e, que o mesmo poderia muito bem ser feito com a reivindicação da categoria. Desse momento em diante o que se viu e ouviu - segundo testemunhas - foi atitudes exacerbadas do Presidente da Câmara, Gustavo Lima que proferiu algumas palavras ofensivas em tom ríspido e com o dedo apontado para os servidores. ``Vocês querem mandar mais dos os vereadores? Eu não me importo se eu não for reeleito, se isso acontecer eu voltarei a tomar de conta da minha empresa.``

Ao final da sessão ordinária o Presidente da Câmara, Gustavo Lima,ressaltou: ``Foi esclarecido para uma senhora ontem, que o uso da tribuna na Câmara só é autorizado, se o pedido for feito 48 horas antes, ela entendeu ficou tudo certo, mas quando foi hoje me surpreendeu essa atitude dela de pedir uma exceção. Eu disse a ela que não havia condições porque nós devemos seguir o regimento da casa, a partir disso começou um desentendimento``.

O presidente da casa, Gustavo Lima, lamentou que esse comportamento tivesse partido de pessoas que fazem a educação. Entre os comentários no lado de fora da câmara uma jovem chegou a comentar que entre os autores do protesto, estava uma servidora que não cumpre às 40 horas de aula determinadas pelo serviço de educação ``Ela é concursada, mas não trabalha como rege a Lei`` disse a jovem que preferiu ter sua identidade suprimida.

Diante dos fatos o uso da Tribuna Livre solicitado pelos servidores da educação deve ser concedida, na sessão ordinária da Câmara Municipal de Parnaíba que acontece, nessa sexta-feira(15), às 19h30.

Fonte: Walter F. Fontenele / Portalphb
Foto: Walter F Fontenele
Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
Postada dia 15/04/2016 às 10:10