Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


A tripla jornada de trabalho do professor

A presidente Dilma Rousseff elegeu a educação como prioridade das prioridades, mas é notório que esse é apenas mais um slogan mentiroso, como tanto e tantos outros criados para enganar a população.

Problemas é o que não falta no setor da educação. Em estados pobres, como é o caso do Piauí, os problemas se avolumam. Salários atrasados, salários abaixo do piso nacional, reajustes feito pela metade, desvalorização da categoria, etc. Todos esses problemas criam outro problema ainda maior, a desmotivação do profissional de educação em continuar na área.

A tripla jornada


Hoje no Brasil um professor para conseguir sobreviver, em muitos casos, é preciso ter uma jornada tripla de trabalho. Alguns professores além da carga horária ainda dão aulas particulares a domicilio ou em escolas de reforço e preparação de dever.

Os casos de professores que precisam trabalhar de manhã, de tarde e de noite em escolas diferentes são numerosos. Como exemplificação, podemos falar da vida sofrida de uma amiga que precisa fazer essa maratona todos os dias para sobreviver e, que nos finais de semana, ainda virar doceira, fazendo encomendas para festas de crianças. Qual a motivação para permanecer na profissão, a não ser a da sobrevivência?

No inicio da semana veiculou em vários meios de comunicação do Piauí, a total inercia do professor e, hoje Deputado estadual, João de Deus (PT) na luta pela valorização da classe dos profissionais da educação. Infelizmente, ele não é o único. Muitos políticos levantam bandeiras com o único intuito de conseguir se eleger ou reeleger. Passado o pleito eles simplesmente se esquecem das muitas e muitas promessas feitas aos seus eleitores, pelo menos até a próxima eleição.

Essa mazela da política brasileira é um retrato da qualidade da maioria dos candidatos a cargos públicos, sejam cargos proporcionais ou majoritários.

Portanto, é necessária uma ampla mobilização dos profissionais da área para reivindicar seus direitos, direitos esses justos e amparados pela constituição.

Fonte: Walter F. Fontenele / Portalphb
Foto: Divulgação
Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
Postada dia 24/02/2016 às 21:15