Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


VERGONHA: Azul abandona Parnaíba dia 15

A partir deste mês, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras pretende dobrar o número de destinos a partir de Recife. Apesar de atingir todas as regiões do país, a nova malha da companhia vai priorizar o interior do Nordeste. As informações são do jornal Folha de S. Paulo e foram publicadas na edição de 26 de janeiro.

Segundo o jornal, a empresa mantém hoje na capital pernambucana 24 voos por dia para 12 bases. Passarão a ter ligações diárias e sem escalas com destino ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes voos das cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro do Norte (CE), além de Campina Grande (PB). Ilhéus e Porto Seguro, na Bahia, terão frequências aos sábados.

Também faz parte da estratégia da Azul a cidade de João Pessoa, que estreará a ampliação da malha a partir de 22 de fevereiro. Nesse dia, a empresa incluirá ainda a maior aeronave de sua frota, o jato A330, com 272 assentos, em uma ligação, que deixará de ser semanal e passará a ser diária, entre Campinas (SP) e Recife.

É curioso que, enquanto a Azul mira o interior nordestino com arrojo, no Piauí a companhia cancela seus voos para Parnaíba. A empresa anunciou ainda no final do ano passado, através de nota, que faria a linha apenas no período da alta temporada, entre 17 de dezembro e 14 de fevereiro. Ou seja, depois do carnaval, ela não pousa mais no Aeroporto João Silva Filho.

A Azul começou operar em Parnaíba no dia 29 de março de 2014, com voos regulares três vezes por semana, as quintas, sábados e domingos. Assim ficou durante 1 ano e 7 meses. Em outubro de 2015, a companhia divulgou nota informando que não voaria mais para a cidade. Uma segunda nota, lançada em novembro, anunciava a retomada dos voos, com prazo para começar e terminar.

É importante que o Piauí lute pela manutenção do voo da Azul, seja pela viabilização do Aeroporto Internacional de Parnaíba, seja pelo incentivo ao turismo no litoral, principalmente agora, que se esboça um novo esforço dos governadores da região para a retomada da ``Rota das Emoções``, explorando as potencialidades turísticas do Ceará, do Piauí e do Maranhão.

Nesse sentido, é fundamental, sobretudo, a manutenção do voo que sai de Fortaleza. Por que as lideranças piauienses, a partir do governador, não se sensibilizam com esse tipo de causa?

Fonte: Zózimo Tavares
Foto: Divulgação
Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
Postada dia 02/02/2016 às 16:28