Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Democracia não sobrevive sem a oposição

Num jogo democrático existem duas figuras de suma importância: situação e oposição. Sem a presença da oposição não existe democracia plena, pois a principal função da oposição é fiscalizar e frear o ímpeto da situação para que o executivo não transforme o Estado num quintal de sua casa.

Em Parnaíba alguns vereadores da situação andam se queixando com um suposto ``jogo sujo`` por parte de alguns membros da oposição, local onde eu me encontro hoje. Segundo os vereadores da situação, os oposicionistas estariam criando situações para denegrir a imagem do executivo, fato esse que desconheço.

O que a oposição faz - e é obrigação dela num sistema democrático - é mostrar os fatos reais e não invencionice que a situação cria para maquiar alguns erros da administração Municipal. É preciso que a situação entenda que errar é humano, principalmente, entender que é difícil para nós termos consciência de nossos erros. É nesse momento, portanto, que aparece a figura da oposição, para mostrar os erros e fiscalizar o executivo.

Outro fator marcante da oposição é que ela seja feita com ``responsabilidade``, respeito e educação, afinal de contas, somos seres civilizados, ou não somos?

Lendo e relendo os principais portais e blog de notícias da oposição não encontrei nada de, mirabolantemente, ofensivo contra a administração do Prefeito, Florentino Veras. Vi sim, muitas verdades e alguns comentário tocando na ferida de alguns pontos nevrálgicos da administração petista nesses muitos anos de Poder.

Acredito - e isso é minha opinião - que mais prejudicial para um sistema democrático é a manutenção de ``mensalinhos`` - portarias distribuídas pelo executivo para alguns vereadores da situação - para aprovação de todo e qualquer texto que venha do executivo. Isso sim é muito prejudicial e, segundo a Lei, é crime passível de punições.

O Legislativo Municipal é o fusível de segurança da população. O que aconteceria ao mais necessitado, por exemplo, se o Legislativo vivesse baixando as calças para os projetos que são enviados do executivo, sem que antes passe pela aprovação de todos os legisladores? Nesse caso poderíamos esquecer a democracia, pois ela já teria se transformado num despotismo, ou ditadura, o que, na verdade dá quase no mesmo.

Fonte: Walter Fontenele / Portalphb
Foto: Divulgação
Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
Postada dia 11/01/2016 às 19:46