Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


BBB, eu vejo todo dia!!!

Assistir ao BBB Á© ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construÁ­da nossa sociedade.

Por Luis Fernando VerÁ­ssimo

Que me perdoem os Á¡vidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poÁ§o. A nova ediÁ§Á£o do BBB Á© uma sÁ­ntese do que hÁ¡ de pior na TV brasileira. Chega a ser difÁ­cil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado Á  nossa modesta inteligÁªncia.

Dizem que Roma, um dos maiores impÁ©rios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravaÁ§Á£o dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalizaÁ§Á£o do sexo. O BBB Á© a pura e suprema banalizaÁ§Á£o do sexo.

ImpossÁ­vel assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lÁ©sbicas, heteros… todos na mesma casa, a casa dos “herÁ³is”, como sÁ£o chamados por Pedro Bial. NÁ£o tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB Á© a realidade em busca do IBOPE.

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoolÁ³gico humano divertido”. NÁ£o sei se serÁ¡ divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichÁªs e figuras tÁ­picas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faÁ§a-se justiÁ§a, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nÁ­vel. Em um e-mail que recebi hÁ¡ pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se Á  pena de se morrer tÁ£o cedo. Eu gostaria de perguntar se ele nÁ£o pensa que esse programa Á© a morte da cultura, de valores e princÁ­pios, da moral, da Á©tica e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programaÁ§Á£o da Globo, um outro repÁ³rter acÁ©falo do BBB disse que, para ganhar o prÁªmio de um milhÁ£o e meio de reais, um Big Brother tem um caminho Á¡rduo pela frente, chamando-os de herÁ³is. Caminho Á¡rduo? HerÁ³is? SÁ£o esses nossos exemplos de herÁ³is? Caminho Á¡rduo para mim Á© aquele percorrido por milhÁµes de brasileiros, profissionais da saÁºde, professores da rede pÁºblica (aliÁ¡s, todos os professores) , carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansÁ¡veis que, diariamente, passam horas exercendo suas funÁ§Áµes com dedicaÁ§Á£o, competÁªncia e amor e quase sempre sÁ£o mal remunerados.

HerÁ³is sÁ£o milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchÁ£o decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia.

HerÁ³is sÁ£o crianÁ§as e adultos que lutam contra doenÁ§as complicadÁ­ssimas porque nÁ£o tiveram chance de ter uma vida mais saudÁ¡vel e digna. HerÁ³is sÁ£o inÁºmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, Ongs, voluntÁ¡rios, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroÁ­na Zilda Arns).

HerÁ³is sÁ£o aqueles que, apesar de ganharem um salÁ¡rio mÁ­nimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentaÁ§Á£o, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrÁ¡s pela prÁ³pria Rede Globo.

O Big Brother Brasil nÁ£o Á© um programa cultural, nem educativo, nÁ£o acrescenta informaÁ§Áµes e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e nÁ£o hÁ¡ qualquer outro estÁ­mulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, Á  mÁºsica, Á  criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, Á©tica, trabalho e moral. SÁ£o apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhÁ£o e meio de reais.

E ai vem algum psicÁ³logo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dÁ³!!!

Veja o que estÁ¡ por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: JosÁ© Neumani da RÁ¡dio Jovem Pan, fez um cÁ¡lculo de que se vinte e nove milhÁµes de pessoas ligarem a cada paredÁ£o, com o custo da ligaÁ§Á£o a trinta centavos, a Rede Globo e a TelefÁ´nica arrecadam oito milhÁµes e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhÁµes e setecentos mil reais a cada paredÁ£o.

JÁ¡ imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusÁ£o social, moradia, alimentaÁ§Á£o, ensino e saÁºde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores).

Essas palavras nÁ£o sÁ£o de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignaÁ§Á£o, por ver tamanha aberraÁ§Á£o ter milhÁµes de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de MÁ¡rio Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa…, ir ao cinema…. , estudar… , ouvir boa mÁºsica…, cuidar das flores e jardins… , telefonar para um amigo… ,·visitar os avÁ³s… , pescar…, brincar com as crianÁ§as… , namorar… ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB Á© ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construÁ­da nossa sociedade.

    Fonte: Luis Fernando Veriss
    Foto: Divugação
    Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
    Postada dia 11/01/2013 às 19:59