Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Richa chama professores para briga, e diz que culpa de educação ruim é deles

O governador Beto Richa (PSDB) parece ter achado um inimigo para colocar a culpa de tudo que vai mal em seu governo: os professores. A escolha, além de inusitada, tem tudo para ser um desastre político.

Em discurso, o governador fez mais dois ataques à categoria. Por um lado, falando da greve, encerrada no mês passado, disse que o movimento se encerrou em parte porque o governo teria desmontado a farsa de que se tratava de um salário de fome.

O repórter Chico Marés registrou assim a fala:

``O fim da greve começou na hora que mostramos os salários dos professores. Muitas pessoas estavam solidárias achando que era um salário de fome. Na hora que viram que em 111 municípios o maior salário é do professor, a greve começou a perder força.``

Curiosamente, a fala veio 24 horas depois de a Justiça ter dito que os salários divulgados pelo governo eram fraudados para mais, e de o juiz da 4.ª vara da Fazenda Pública ter dito que o governo agiu politicamente na ocasião. O governo, aliás, tem obrigação judicial de corrigir os salários errados que divulgou.

Mas Richa disse mais. Pôs nos professores a culpa pelo Ideb ruim do estado. Disse que os professores nunca põem a qualidade da educação em pauta, dando a entender que se interessam apenas por salários ? como se a qualidade da educação não tivesse relação com o salário que se paga a quem ensina.

``Em Curitiba, quando era prefeito, dei 70% de aumento aos professores. E, lá, atingimos o maior Ideb do Brasil. Aqui, não conseguimos, porque na pauta dos sindicatos, nunca consta a qualidade do ensino. É só salário, gratificação e hora-atividade``, disse.

A estratégia de Richa tem tudo para dar errado não só porque a categoria tem, sozinha, 100 mil profissionais (que são, assim, 1,5% do eleitorado sem contar maridos, mulheres, filhos e demais parentes que possam ter seu voto influenciado por eles). Também não é só porque os professores são formadores de opinião.

A estratégia é um pesadelo político porque faz o governador brigar com uma profissão que, mesmo desvalorizada profissionalmente, tem uma aura impressionante e que prestam um serviço de primeira necessidade a um milhão de alunos paranaenses.

Seria o caso de o governador achar outro inimigo?

Fonte: Gazeta do Povo
Foto: Divulgação
Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
Postada dia 10/07/2015 às 12:36